ARTIGOS

Experiência ou Tecnologia?


Você provavelmente já se perguntou o que é mais importante para sua empresa: ter mais experiência ou priorizar avanços tecnológicos? Bom, essa sempre é uma questão bem complicada de responder, envolve várias variáveis, cultura empresarial, análise da situação atual, ramo de atividade e assim por diante. Com esse texto almejo facilitar seu julgamento e proporcionar uma melhor assertividade na sequência do seu planejamento.
Primeiramente, o termo experiência é direcionado a profissionais altamente capacitados com alta bagagem sobre termos práticos de trabalho. Profissionais que executam suas funções em uma sequencia significativa de anos a ponto de ser considerados especialistas em alguns casos. O uso da palavra tecnologia utilizo no intuito de modernização de processos empresariais, por exemplo, investimento em novas máquinas, novos sistemas de gestão.
Como já mencionei, sempre é difícil decidir o que priorizar. A utopia em muitos casos é ter o melhor dos dois fatores, mas sabemos que isso é para um número muito limitado de empresas que tem esse privilégio. Assim, naturalmente buscamos direcionar nossos recursos para obtermos a melhor otimização dos mesmos. Não existe uma fórmula mágica, mas existe a escolha com maior probabilidade de sucesso para os próximos anos de seu negócio.
Vamos lá! A experiência em todos os casos é muito válida e não pretendo a menosprezar nessa minha abordagem. O problema está que as empresas têm um recurso muito limitado e profissionais de alta carga de conhecimentos práticos resultam em altos custos. Vantagens incríveis poderão surgir com a inclusão de profissionais de alta performance na organização, portanto, novas formas de produzir e administrar estão surgindo cada vez mais em ciclos mais curtos de tempo. Um profissional experiente em muitos casos poderá estar na “estaca zero” comparado a novas formas de trabalho. Isso leva a uma solução, o uso cada vez mais frequente de consultores e especialistas terceirizados suprem de forma significativa necessidades profissionais em sua empresa, além de estarem em muitas das vezes atualizados com as novas tendências do mercado.
Então Henrique, você vai me dizer para deixar de investir no meu quadro funcional e focar em tecnologia, isso? Não. Recomendo mesclar o uso de conhecimento externo para incrementar a performance dos seus colaboradores, para que possa otimizar o quadro funcional na sequência dos anos. No entanto, sem a alavancagem exagerada de custos como aconteceria se caso fizesse diferente e até podendo prejudicar a saúde financeira do negócio.
A tecnologia também tem de ser mantida em equilíbrio. Ficar frenético por ter sempre as máquinas mais modernas, os processos mais recentes vão ter o efeito contrário do esperado e muitas vezes poderá acabar com o avanço de sua empresa. Implementar novas tecnologias requer um período para conhecimento e adaptação. E, sim, você precisa estar atento nas tecnologias que farão diferença no seu negócio, nas tecnologias que realmente terão impacto positivo no desempenho financeiro de sua organização.
Espero ter contribuído de forma breve através desse texto, claro que é sempre melhor discutir assuntos assim pessoalmente. Mas nosso trabalho é tentar contribuir da todas as formas possíveis para que o desempenho das empresas seja otimizado o máximo possível.
Abraço!
Henrique Fernando Pies - Consultor empresarial

Postado em: quinta-feira, 07 Fev 2019.

Gostou desta matéria? Compartilhe com seus amigos...