ARTIGOS

Empatia nas empresas

Fiquei devendo um texto a você querido leitor, infelizmente um acúmulo de atividades não permitiu realizar uma publicação na semana passada. Vamos lá, com um novo assunto para discutirmos, trata-se de empatia. Esse também é um hábito do livro “Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes” de Stephen R. Covey, novamente recomendo a leitura.

Não vou tentar provar por meios científicos, possíveis vantagens e ganhos da aplicação deste hábito no seu dia a dia, ou mesmo na empresa. Acredito que no desenrolar do tema você descobrirá motivos suficientes e adotará o uso de tal comportamento em sua vida. Na figura acima você conheceu a definição técnica do termo empatia, a seguir, vamos concentrar nossos esforços em atitudes e comportamentos necessários para o desenvolvimento deste hábito.
Dois requisitos básicos se destacam na adoção deste hábito, maturidade e visão do todo. Maturidade no sentido de desenvolvimento sensorial aprimorado, característica necessária para percepção de sentimentos alheios. A visão do todo está ligada em preservar uma análise do contexto geral, você precisará enxergar inúmeras variáveis de cada situação específica.

Ambos os requisitos têm a finalidade única de propiciar que você entenda e se coloque na posição do outro interlocutor. Sem essa concepção a empatia não será alcançada. Para facilitar o entendimento do processo de formação da empatia espero ajudar com a imagem acima. Veja que são passos simples, no entanto, exigem o máximo de dedicação e atenção durante o processo de desenvolvimento. O nível de esforço empregado no processo reflete diretamente no nível de empatia.
Agora, por que empatia é importante nas empresas? De uma forma resumida e sucinta, a empatia tornará sua empresa mais íntima em relação a clientes, fornecedores e colaboradores. As vantagens são demonstradas em uma melhor compreensão das necessidades dos clientes, desenvolvimento potencial de novas alternativas de produção fruto da relação próxima com os fornecedores e melhor leitura do clima e cultura organizacional proporcionando maior produtividade em um ambiente saudável para todos.
Esse foi o texto de hoje, agradeço o seu precioso tempo dedicado a leitura e espero ter contribuído. Abraço!
Henrique Fernando Pies, Consultor Empresarial

Postado em: quinta-feira, 19 Jul 2018.

Gostou desta matéria? Compartilhe com seus amigos...