--> -->

E agora? O que fazer no Marketing da Boeing?

Um enorme desafio...

Em 13/01/2020, por Henrique Fernando Pies
Aí você tá legal, de boa fazendo seu trabalho dentro da empresa, as vendas estão indo bem, é trabalhar o marketing da empresa para continuar mantendo o ritmo de vendas e se possível aumentá-las um pouco, mas então acontece o desastre. Os produtos e soluções oferecidos pela sua companhia são colocados em xeque pelo mercado. O que fazer?

A Boeing teve problemas com o avião 737 Max seu produto mais vendido. Apresentou falhas em duas quedas e isso comprometeu em muito a confiabilidade da Boeing no mercado. Tal façanha configurou a maior crise histórica da empresa.

Esse seja talvez o maior desafio do departamento de marketing, reverter a falta de confiança de usuários e clientes nos produtos e soluções da marca. O óbvio está que esse problema não tem uma solução a curto prazo e o departamento de marketing sabe disso. A médio e longo prazo com a poeira baixando e os novos produtos demonstrando desempenhos satisfatórios a reconquista da credibilidade será viável.

Um ponto importante. Marketing não é uma ilha, não é somente uma fração da empresa destinada a consumir parte da receita, e muito menos é uma "terra sem lei", o “bicho pega”, tem metas, tem exigências, vou mostrar um exemplo.

Quando uma empresa como a Boeing, por exemplo, decide lançar um novo avião, o marketing entra em ação, analisa o mercado, apresenta um valor de vendas e receita esperada, decide como apresentar o avião, e estrutura todas as condições para o setor de vendas fazer seu trabalho inclusive declara as metas a serem atingidas. Veja, até neste ponto o marketing atingiu as finanças, setor de vendas e lidou com o administrativo da empresa.

A campanha de divulgação e apresentação deverá conter dados técnicos estes oferecidos pelo setor da engenharia. O setor de produção limitará o volume de vendas e o prazo de entrega ao apresentar a capacidade máxima de produção diária do novo avião. O departamento pessoal deverá ser comunicado por tratar da otimização na comunicação interna, informando as vantagens do novo produto para a empresa e para a sociedade, resultado da participação de todos da empresa.

Viu só, o marketing está interligado com todos os demais setores da empresa. O inverso também é verdadeiro. Problemas de produtos, resultam em problemas de credibilidade, que se transformam em quedas nas vendas, que por geral desmotivam as pessoas, e por final, tudo acaba em uma situação trágica, um mercado consumidor desconfiado e uma empresa fragmentada.

A solução deriva de todos os departamentos agirem de forma coordenada para mudar o cenário atual. O marketing deverá em primeiro momento amenizar o impacto com ações pontuais, direcionadas ao combate de fake news e análises escandalosas, e levantar a moral dos colaboradores, clientes e demais stakeholders.

A Boeing já está dando o primeiro passo em assumir responsabilidade por erros em decisões internas que criaram todo esse caos. As demais 99% das soluções possíveis todas necessitam do tempo para serem efetivas.

Não está fácil para o marketing da Boeing, mas não tenho dúvida que darão a volta por cima!

Abraços!

Henrique Fernando Pies

Mais recentes

Vamos conversar
?

Estamos sempre prontos para ajudar!

55 99965-1526 / 55 99661-5356

atendimento@22performance.com

Conversar pelo Chat
Atendimento 22
X
_

Para garantir o melhor atendimento, por favor, informe seu nome e e-mail!