--> -->

Arquétipo de Marca

A importância da sua marca ter uma personalidade

Em 26/07/2020, por Lucas Rodrigues
Para quem nunca imaginou que sua marca deveria ter uma personalidade para se tornar inesquecível e gerar vicio nos seus clientes, essa é a hora de imaginar e aplicar, porque é isso que seus concorrentes estão fazendo.

O que é um arquétipo de Marca?

Para respondermos essa pergunta, iremos pedir conselhos ao nosso excelentíssimo Carl Jung, afinal, foi ele que em 1919 desenvolveu essa sabedoria atemporal extremamente valiosa.

Primeiro, e antes de mais nada, você deve se perguntar:

A minha marca gera pertencimento no meu cliente?

A minha marca gera conexão ou vicio, assim como a Apple gera nos clientes deles?

Se sua resposta foi negativa, é sinal que você não possuía nenhum “arquétipo de marca”, mas fique tranquilo, siga a leitura que você irá compreender melhor.

Você precisa entender que quando um arquétipo é vinculado em sua marca (pode ser mais de uma), sua marca se torna uma personalidade, e quando sua marca se tornar uma personalidade ela se conecta verdadeiramente com seu publico de maneira inconsciente e a partir disso ele passa a olhar e consumir sua marca de forma muito mais apaixonada, gerando pertencimento.

Segundamente o que é um Arquétipo?

Esses arquétipos são personalidades universais, que estão em todo lugar. Essas personalidades estão armazenadas no nosso inconsciente coletivo que é compartilhado por todos nós. Todos temos uma imagem pré-estabelecida de um herói por exemplo: Imagine um herói!

Pronto, provavelmente era o Superman, não é? O Cinema já trabalha a anos esses arquétipos e você acaba de presenciar o poder deles. Usando esses arquétipos que as marcas conseguem fazer você se sentir foda usando um Apple ou calçando um Nike, eles provocam sensações nos seus clientes com seus produtos ou serviços, esse é o segredo.

Carl Jung definiu os 12 arquétipos como sendo:
1- O Inocente
2- A pessoa comum
3- O amante
4- O bobo da corte
5- O explorador
6- O prestativo
7- O sábio
8- O herói
9- O fora da lei
10- O criador
11- O governante
12- O mago

Se faz sentir, faz sentido

Então preste atenção nisso: o ser humano em si tem a necessidade de se sentir conectado com outras pessoas, faz parte da nossa natureza. É impossível fazer com que nos conectamos a serviços ou a objetos de consumo, contudo, essa é a realidade de uma marca ou produto que não possuí arquétipo, ela nunca irá conseguir fazer com que seu cliente se conecte com ela.

Um bom exemplo é a marca Rolex, porque alguém compraria um relógio de dezoito mil reais, se pode olhar as horas em um comprado por 5 reais em algum varejo por ai? Você já sabe a resposta.

Entendeu a diferença?

Se você unir alguns arquétipos a sua marca, ela não se torna mais um produto ou serviço, ela se torna uma “pessoa”, ou é basicamente isso que nosso subconsciente entende e é isso que importa.

A partir do momento que você torna sua marca englobada de arquétipos, ela passa emoções para seu cliente, podendo gerar apego, gerar mais confiança em sua marca/produto o que leva seu cliente a se tornar um fiel consumidor.

Eai camarada, quer saber mais sobre como aplicar esses arquétipos em sua marca?

Entre em contato conosco para discutirmos o posicionamento de sua marca e fazê-la se diferenciar de todas as outras.


Lucas Rodrigues - Social Media & Relacionamento

Mais recentes

Vamos conversar
?

Estamos sempre prontos para ajudar!

55 99965-1526 / 55 99661-5356

atendimento@22performance.com

Conversar pelo Chat
Atendimento 22
X
_

Para garantir o melhor atendimento, por favor, informe seu nome e e-mail!